segunda-feira, setembro 04, 2006

Quimeras

Quero percorrer os caminhos proibidos que conduzem para lá de mim.
Transcender esta essência secreta que se apega em cada pedaço daquilo que sou.
Quero voar, sentir, respirar esta vontade de ir mais além.
Flutuar por esses mares que ainda ninguém descobriu.
Quero viver com toda a garra, soltar as amarras dos ecos e dos silêncios bordados pelo passar dos anos.
Sonhar num mundo onde tal é crime, ultrapassar a barreira invisível que tantos temem.
Quero abraçar a certeza do ser e vencer a ampulheta que não espera por nada nem ninguém.
Tecer a verdade que tantos procuram… tecer a verdade que poucos encontram…

10 comentários:

dezperada disse...

axo k este texto, apesar de escrito ha ja algum tempo..expressa bem akilo k te kiz fazer entender na ultima vez k tvemos juntas.. a garra está dentro de ti..lembra-te disso =)

o nosso cantinho disse...

Cá estou eu a deixar tb um beijinho este cantinho é tb ele muito giro irei ser assidua.
http://o-nosso-cantinho.blogs.sapo.pt/

pensamentos_vagabundos disse...

o que é a verdade!?
beijo vagabundo

Mafagafinha disse...

Gostei muito... deixou-me a pensar... acho que a maior verdade que podemos encontrar é aquela que está dependente dos nossos olhos e apenas de nós... aquela que reside naquilo que é o mais profundo do nosso ser... aquela que ninguém mais pode descobrir senão nós... e essa descoberta... por vezes... doi tanto!
Que cada um descubra a verdade em si próprio... e que com essa verdade... trace um caminho de verdade e amor...
Beijinhos gigantes
Desculpa o atraso da visita... adorei saber que mais uma vez puseste a escrita na tua lista de prioridades... nao desistas... acredito em ti!

david santos disse...

Olá!
Grande texto. A verdade é que mesmo a nossa verdade pode andar enganada.
Parabéns, Adorei.

Anónimo disse...

"O sofrimento é só uma ventania
que arrasta as folhas secas...
mas não destrói a beleza das flores.
Com muita fé, coragem e perseverança,
a gente consegue derrubar qualquer obstáculo!
Acredite nisso!"

*♥*     *♥*     *♥*     *♥*

david santos disse...

Olá!
De facto, ainda que não pareça, todos, os honestos, claro, andam à procura da verdade. Esta, que faz tanto jeito a alguma gente não existir.
Aorei tudo neste canto.
Parabéns.

Anónimo disse...

ola muito bonito parabens
bjs naty

Anónimo disse...

Devaneios, ou um mundo de anseios.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

Conceição Bernardino disse...

Olá,

Povo

Ò povo que trais sem saber
O corpo que cansada da luta não
Pode ver

Ò néscio que não tiveste
Quem a ti te ensinasse
A andar.

Ò triste que caminhas com os
Pés dos outros,
Sem saber no que estás a pisar!

Poema da autoria de LILIANA BARRETO do LIVRO POISEIS II

Desejo-te uma bela semana, na companhia deste belo poema que encantou os sentidos.

Beijinhos ConceiçãoB
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com